Jericoacoara: a mais bela das paisagens tropicais

Turismo » Ceará, Jericoacoara | Fonte: Conhecendo o Brasil, Editoria Férias Brasil
Jericoacoara está entre as dez praias mais bonitas do planeta e, apesar de sua fama correr o mundo, o ritmo de vida na antiga vila de pescadores continua o mesmo, assim como as ruas de areia e sem iluminação pública. E como o destino paradisíaco, a apenas 300 quilômetros de Fortaleza, se mantém intocado?

Bugue até à Lagoa de Jijoca

A lagoa de águas transparentes e areia fininha fica a meia hora de bugue de Jeri. A dica é curtir, primeiro, o lado rústico do espelho d´água, na área conhecida como Lagoa Azul, que oferece passeios de jangada. Na hora do almoço, siga para a Lagoa do Paraíso – acompanhe as manobras radicais dos kitesurfistas, desfrute da culinária e finalize com um cochilo nas redes ou nas espreguiçadeiras dos restaurantes. O roteiro pode incluir ainda as dunas da Barrinha e as praias do Riacho Doce e do Preá.

Duna do Pôr do Sol

O final de tarde é clássico em Jeri, levando turistas e nativos ao alto da duna do Pôr do Sol, no canto esquerdo da praia de Jericoacoara. Às cinco horas o movimento é intenso, já que por volta das cinco e meia o sol mergulha no mar. Ao longo do espetáculo, a duna, de 30 metros, muda gradativamente de cores, indo do amarelo ao cor-de-rosa. Para descer, experimente praticar o sandboard – surf na areia – em pequenas pranchas de madeira.

Vida Noturna em Jericoacoara

A animada noite de Jeri começa tarde, por volta da uma hora da madrugada. O ponto de encontro é o Planeta Jeri, na rua Principal, pertinho da praia. Rock’ n’ roll e caipiroskas agitam a moçada, que de lá segue para os forrós ou para o Mama Africa, um bar ao ar livre onde o reggae domina as caixas de som.

Wind e kitesurf

Considerada um dos melhores pontos do litoral brasileiro para a prática de esportes náuticos, Jeri e seus bons ventos acabam enfeitiçando quem chega até lá apenas para conhecer o paraíso. As escolinhas nas praias de Jericoacoara e do Preá ensinam as primeiras manobras para quem não tem intimidade com os equipamentos. Os experientes fazem a festa também na Lagoa de Jijoca.

Caminhada à Pedra Furada

A Pedra Furada, um dos famosos cartões-postais de Jeri, fica a trinta minutos de caminhada a partir da praia de Jericoacoara (seguindo à direita). No caminho, mergulhe na praia Malhada e faça amizade com os nativos que encontrar por ali – eles podem lhe mostrar as outras formações rochosas interessantes da área, como as pedras do Jacaré e da Tartaruga. Em julho, o sol se põe do outro lado do “furo” da Pedra Furada, proporcionando um grande espetáculo. O caminho pela praia deve ser feito apenas na maré baixa – na cheia é preciso escalar as dunas.

Bugue até a praia de Tatajuba

A praia de Tatajuba, um vilarejo de pescadores que foi soterrado pela areia e reconstruído na outra margem do rio, tem dunas enormes, coqueirais e mar calmo. Tem também lagoas de águas verdinhas como a Lagoa da Torta, contornada por barracas – destaque para a do Didi, com pescados fresquinhos. O passeio que leva até lá tem duração de cinco horas, cruzando a praia de Mangue Seco e atravessando o rio Guriú em balsas improvisadas. No caminho, nativos alugam pranchas de madeira para quem quiser escorregar por um monte de areia de 60 metros. A vila fica entre Jericoacoara e Camocim e faz parte da Área de Proteção Ambiental de Jeri.